DINÂMICA PLANETÁRIA DE TEMPO E CLIMA

Uma pressão cada vez maior para uma melhor previsão de tempo e o desenvolvimento de computadores cada vez mais rápidos tem impulsionado e influenciado a meteorologia como um todo. Uma perfeita interação entre observações atmosféricas, modelos conceituais, e modelos numéricos se faz necessário. Em particular, o modelos numéricos precisam ser usados de uma maneira “dinâmica”, onde ao se estudar um fenômeno atmosférico, possamos usar desde um modelo simples, até um modelo mais complexo.

Os projetos de pesquisa em andamento descritos abaixo, procuram ter, de forma geral, as características mencionadas acima. Fenômenos meteorológicos de grande escala, os quais podem afetar o tempo e o clima em nossa região, são investigados. Sendo assim, a modelagem e o diagnóstico de sistemas atmosféricos de grande escala são de extrema importância para se entender diversos fenômenos meteorológicos dentro da área de ciências atmosféricas.

A área de dinâmica planetária de tempo e clima também teve início na década de 80, através de esforços bastantes limitados pela inexistência de dados adequados, computadores de alto desempenho e, sobretudo, pela limitação de pessoal especializado. Entretanto, significativo esforço foi colocado no sentido de formar pessoal (tanto localmente como no exterior) e o resultado foi observado nos últimos anos, com a participação cada vez maior de docentes que obtiveram seus doutoramentos nos últimos 5 anos. Significativo esforço também foi colocado na aquisição de conjuntos de dados e na cooperação internacional, o que vem viabilizando e deverá manter uma estreita colaboração com importantes grupos de pesquisa brasileiros e estrangeiros, nos próximos 5 anos.

Muitos dos projetos descritos neste item, foram planejados para desenvolvimento ao longo de vários anos. Alguns já se encontram em estágio adiantado de desenvolvimento, porém outros tiveram início recente e deverão ser concluídos ao longo da presente meta de cinco anos, dando origem a novos programas.


Fontes Tropicais de Calor e suas Influências na Circulação Atmosférica

Modelagem e estudos observacionais sobre o impacto de fontes localizadas de calor associadas à convecção tropical são o objetivo deste projeto. Os estudos de modelagem consistem na determinação do impacto regional da convecção da região amazônica e da Zona de Convergência do Atlântico Sul. Os estudos observacionais visam a determinação dos balanços de calor, umidade, vorticidade, e energia cinética.
Pesquisadores: Pedro Leite da Silva Dias;  Adilson W. Gandú.
Agências Financiadoras: CNPq, FAPESP e CAPES.


Dinâmica dos Sistemas Meteorológicos da América do Sul

Este projeto visa o estudo da dinâmica dos sistemas meteorológicos que afetam a América do Sul, em geral, e algumas regiões do Brasil, em particular, enfocando sua análise diagnostica assim como sua simulaço numérica. Desenvolvimento de técnicas numéricas e estatísticas de previsão do tempo em mesosescala também estão previstas.
Pesquisadores: Adilson W. Gandú;  Humberto R. Rocha, Leila M. V. Carvalho, Maria Assunção F. Silva Dias e Pedro Leite Silva Dias.
Agências Financiadoras: CNPq e FAPESP.


A Dinâmica da Zona de Convergência do Atlântico Sul e suas Influências em Regiões Adjacentes

O objetivo geral deste projeto é estudar os fatores locais de grande escala envolvidos na gênese e manutenção da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), bem como sua influência na circulação troposférica de regiões adjacentes.
Pesquisadores: Adilson W. Gandú; Pedro Leite da Silva Dias; e Maria Assunção F. da Silva Dias
Agências Finaciadoras: CNPq, CAPES, e FAPESP


Teleconexões Atmosféricas Via Dados do “Total Ozone Mapping Spectrometer”

Este projeto visa identificar os padrões de teleconexão global, documentados anteriormente através de análise estatística de dados de altura geopotencial e função de corrente, utilizando a variável ozônio total. Serão utilizados dados globais mensais de 13 anos do TOMS (Total Ozone Mapping Spectrometer) para se estudar a possível relação de linearidade entre está variável e a altura geopotencial. Estudos similares usando dados gerados por modelos de circulação geral também estão sendo investigados.
Pesquisadores: Tércio Ambrizzi;  David Stephenson (Metéo - France)
Agências Financiadoras: CNPq e FAPESP


Estudos Observacionais e Numéricos de Fenômenos Extremos da Oscilação Sul e sua Influência sobre as América do Sul e Central

O deslocamento de grandes sistemas convectivos do Pacífico Oeste para o Pacífico Central e Leste durante eventos extremos da Oscilação Sul (El Nino), geram uma forte resposta remota sobre as Américas. Está circulação de grande escala tem um impacto significativo sobre a precipitação, fazendo com que em algumas regiões haja um excesso e em outras uma escassez. O objetivos principal deste estudo é analisar como as ondas quase-estacionárias se modificam durante estas situações e qual o papel do perfil vertical atmosférico tropical nesta modificação.
Pesquisadores:  Tércio Ambrizzi; Victor Magaña (Universidade Nacional Autônoma do México - UNAM);  e Arturo Quintanar(UNAM).
Agências Financiadoras: CNPq e FAPESP.